DICIONÁRIO INFERNAL

 

Titulo: Dicionário Infernal
Autor: J. Collin de Plancy
Data da edição original: 1863 (6ª edição, a última e mais extensa)
Data da edição em português: 2019
Número de páginas: 944
Editora: Universidade de Brasília
Tradução: Angela Gasperin Martinazzo

Obra clássica e enciclopédica sobre o ocultismo, com forte apelo antropológico e etnográfico de mitos, ritos e crenças da Europa cristã.

O autor Collin de Plancy (1794 - 1881) no inicio de sua carreira de escritor tinha uma abordagem crítica acerca do cristianismo, postura esta que mudou radicalmente retratando-se publicamente, sendo recebido após sua conversão pelo próprio Papa Gregório XVI. A partir de então suas obras estiveram alinhadas com o pensamento cristão católico, apostólico e romano, tendo mesmo a presente edição do Dicionário Infernal recebido o selo de aprovação do arcebispo de Arras, Boulogne e Saint-Omer, o que faz deste livro uma referência não apenas para ocultistas em geral como também para muitos exorcistas do passado e do presente.

Esta obra reflete o pensamento e a cosmologia de mundo do cristianismo católico no século XIX, tendo o dicionário algumas “entradas” associadas ao vampirismo paranormal, e uma especialmente ao mesmo, em que o trata de forma relativamente extensa, crítica e reservada, tentando explicar e desmistificar vários elementos de sua crença, ao mesmo tempo em que declara que o assunto merece uma atenção maior, isto é, que nem todos os relatos podem ser explicados por causas naturais, sugerindo intervenção demoníaca sobre cadáveres e/ou aparições fantasmagóricas diversas associadas às manifestações vampíricas.

Uma obra prima publicada na integra, com capa dura e com centenas de ilustrações a nanquim típicas do século XIX, em uma tradução acadêmica rara e de grande interesse para estudiosos do ocultismo em geral e do vampirismo paranormal.