SUBCULTURA VAMPÍRICA

página 1 de 2
PRÓXIMO >>>

Caspar_David_Friedrich_Tumulo_pre-historico_na_neve_1807
 
Caspar David Friedrich
"Túmulo pré-histórico na neve" (1807)

Mas o que é Cultura e Subcultura Vampírica?

Cultura é o conjunto de pensamentos, ideias e objetos produzidos em uma civilização, sociedade, comunidade, grupo, coletividade etc, se traduzindo em características singulares nas Artes, Política, Religião, Ciência etc.
A cultura pode ser material ou não-material.
A Cultura não-material é aquela das ideias, valores, normas, atitudes, crenças, linguagem etc que modelam uma sociedade, o comportamento e as expectativas pessoais e coletivas, do "correto" e do "estranho", e que se manifestam na produção de uma cultura material, qual seja, utensílios de cozinha, computadores, enxadas, camas, esculturas, armas, carros, canoas, anzóis, chapéus etc.
Uma cultura pode ter várias subculturas internas. Assim os paulistanos constituem uma subcultura dentro da cultura brasileira (que por seu poder econômico e de mídia tende a ser a cultura dominante assim como a carioca), e o bairro japonês dentro da cidade de São Paulo é por sua vez uma subcultura dentro da cultura paulistana.
Toda subcultura é relativamente desviante da média geral comum da cultura circundante e dominante, mas este desvio varia muito, desde um desvio sutil até um desvio radical, quando então passam a ser chamadas de contracultura.
Exemplos de contracultura são todas aquelas subculturas que combatem elementos essências das culturas dominantes dentro das quais existem, como o são, por exemplo, os Hippies na década de 60 em sua luta contra o militarismo e a sociedade de consumo, ou na política como as organizações socialistas dentro de uma sociedade capitalista, ou grupos pró-capitalistas dentro de uma sociedade socialista...

E a Subcultura Vampírica?
A moderna Subcultura Vampírica é uma subcultura ocidental, tipicamente urbana, relativamente desviante, mas não a ponto de se colocar contra os elementos essências da cultura dominante e ao modo de produção capitalista, estando mesmo perfeitamente integrada, não podendo ser considerada, em matéria de política e artes, uma contracultura.
Em matéria de religiosidade o tema é mais complexo, e trataremos disto mais adiante.

Importante salientar, sinteticamente falando, que os participantes da Subcultura Vampírica são constituídos de indivíduos com os mais diversos gostos artísticos, as mais diversas inclinações políticas, as mais divergentes origens e crenças religiosas e com formações acadêmico/intelectuais as mais variadas. Logo, o que caracteriza a Subcultura Vampírica e uma pessoa como pertencente a ela não são estes elementos, mas algo a mais... em comum entre seus integrantes, em suas crenças, valores e normas e atitudes.


PRÓXIMO >>>