ARTIGOS



Algumas das muitas malas do século XIX, com o material necessário
para se defender e matar vampiros, conforme a cultura européia os concebia na época, em decorrência dos muitos casos de ocorrências no Leste Europeu envolvendo o vampirismo, divulgados a partir dos séculos XVII e XVIII. Hoje tais ocorrências são desacreditadas pelas autoridades científicas, mas as populações locais daqueles países ainda acreditam em tais fenômenos paranormais/ espirituais/ fantasmagóricos, conforme pesquisas recentes em tais locais o demonstram. A eficiência ou não dos equipamentos acima não é importante, mas destacam o envolvimento do vampirismo europeu com a religião local, ficando isto evidente pelas amostras da cultura material acima, em que os vampiros são associados às forças opositoras ao Deus cristão. Isto ocorre não apenas na Europa, mas em todas as partes do mundo em que há registros da prática de vampirismo por xamãs, feiticeiras e místicos locais, o que nos habilita dizer que o vampirismo é um fenomeno cultural intimamente relacionado à religiosidade, quer se opondo aos Deuses ou Deus da religião local, quer convivendo harmonicamente com os mesmos como em muitos casos dentro do Hinduísmo, Taoísmo e Budismo Tibetano.


Artigos gerais sobre vampirismo em uma abordagem antropológica da religiosidade, relações com o sagrado e das cosmologias de mundo associadas ao vampirismo.

Este espaço está aberto a contribuições, e será uma honra ter seu artigo postado aqui!
. . .

UM HINO VAMPÍRICO NOS TEXTOS DAS PIRÂMIDES A MAIS DE 4350 ANOS
OTTO MAZZEI © Copyright

A TRADIÇÃO DO ANTIGO EGITO AJUDA A ENTENDER O VAMPIRISMO
OTTO MAZZEI © Copyright